3 dicas para decorar com almofadas

Confira tudo o que você precisa saber para acertar na hora de escolher as almofadas para o seu projeto

⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅

Para criar um décor confortável, sofisticado e cheio de personalidade, seu projeto de decoração deve ser pensado além do mobiliário tradicional. Nesse caso, elementos como plantas, objetos decorativos, quadros e almofadas podem fazer toda a diferença na atmosfera do cômodo.

Confortáveis e cheias de personalidade, as almofadas decorativas podem ser consideradas fundamentais para garantir mais acolhimento e valorizar seu projeto – seja qual for a proposta de decoração. Além de oferecer uma infinidade de opções e composições, essas peças são muito versáteis e aumentam a percepção de aconchego dentro de casa.

ALMOFADA – FOLHA TROPICAL E ROSA III / ALMOFADA – ABSTRACT GIRL FACE 3

E engana-se quem pensa que o uso dessas peças está limitado aos sofás. Nos quartos, a almofada pode ser aquele toque especial que faltava sobre a cama. Outra aposta interessante é utilizar essa peça em poltronas e em cantinhos de leitura para deixar o espaço mais convidativo.

Mas você sabe quais são os principais truques para acertar na hora de decorar com almofadas? Ao incluir almofadas no projeto, é necessário tomar alguns cuidados para manter a harmonia no ambiente. Para isso, é importante explorar essa peça como um complemento do décor. Curioso para saber como? Vem com a gente!

Almofadas Abstract Minimal 60×60 e Minimal Abstract Art Landscape 42×42, por Thing Desing, disponíveis na Urban Arts

Como escolher a cor das almofadas?

Para escolher a cor da almofada é muito importante que você leve em conta o estilo de decoração do projeto, paleta de cores do ambiente e, principalmente, a tonalidade do sofá.

Por exemplo, se o ambiente tiver um estilo minimalista, onde o branco e as cores neutra predominam, elas podem criar um ponto de destaque contrastante no cômodo, trazendo mais estampas e cor ao ambiente. 

Já no caso de uma proposta industrial as peças em preto e branco ou com formas geométricas podem ser a melhor opção.

A outra dica é evitar utilizar uma almofada que seja exatamente da mesma cor do móvel onde será inserida. Por exemplo, se o seu sofá é preto, opte por uma peça que crie um tom sobre tom ou contraste com ele. Você também pode utilizar estampas que combinem os traços e a paleta de cores com outros itens decorativos, como os quadros ou o tapete.

Composição na galeria da @urbanarts_campinas

Como definir a quantidade de almofadas e como montar uma composição com elas?

Também é muito comum que surjam dúvidas na hora de decidir como distribuir as almofadas sobre o móvel onde elas serão inseridas e a quantidade. Nesses casos, a regra de ouro é evitar a monotonia.

Para a quantidade, – sempre levando em conta o tamanho do seu sofá – aposte em números impares nas composições, utilizando uma ou três almofadas em cada ponta dele. Para trazer mais personalidade para a composição, também é possível mesclar a quantidade em cada lado, por exemplo, posicionando três no lado esquerdo e apenas uma no lado direito.

Para decidir o tamanho, o ideal é combinar almofadas de diferentes dimensões e posicioná-las da menor para a maior, formando uma “escadinha”.  Aqui na Urban Arts, além da variedade de desenhos, estilos e cores, você pode escolher entre almofadas nas medidas 60x60cm ou 42x42cm, perfeitas para criar uma composição cheia de personalidade e arte.

Composição criada pela designer de interiores Alice Sturari na galeria da @urbanarts_campinas

Já conhecia essas dicas? Conhece mais algum truque que não citamos? Agora que você já sabe tudo para acertar na hora de decorar com almofadas, o maior desafio será escolher as suas favoritas entre as milhares de opções disponíveis no nosso acervo. Confira todas elas clicando aqui!

Apartamento com acolhimento e sofisticação para toda a família

Projeto desenvolvido pelas arquitetas Rosane Girardi e Bruna Gregori garante muita arte e conforto com os quadros da Urban Arts

⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅

Com o diferencial de oferecer um trabalho totalmente personalizado de acordo com o perfil do cliente, a arquiteta Rosane Girardi conta com mais de 20 anos de experiência no segmento.  O projeto que você acompanha no #UAblog de hoje foi realizado em parceria com a arquiteta Bruna Gregori, colaboradora do escritório Rosane Girardi Arquitetura.

Tons de branco, cinza e bege predominam o projeto
Obras: a gota, por David Fernandes / Pau e Pedra, por Marcos Campos / Veludo Azul, por Fernando Vieira /Abstrato Linhas Preto e Branco I, por Art&Co / Abstract 30-td, por ThingDesign / Paisagem Urbana, por Bruna Raniero
Fotos: Alisson Lima Morais (@yoalissonn)

Em um empreendimento cheio de opções de lazer, o apartamento planejado pelas profissionais conta com 107m², e foi pensado para garantir o máximo de acolhimento e conforto para uma família.

Obras:Pinceladas 3, por Juliana Zimmermann / Inspira Lettering, por Peveési
Fotos: Alisson Lima Morais (@yoalissonn)

Para estimular ao máximo a sensação de aconchego, a madeira em seu acabamento natural foi escolhida como a protagonista do mobiliário.

Móveis de madeira com acabamento natural foram a escolha para a combinação com os tons bege
Fotos: Alisson Lima Morais (@yoalissonn)

Na paleta de cores, tons neutros e claros foram as apostas para reforçar uma atmosfera tranquila e com composições suaves nos ambientes.

Obras: Window 8, por Nato Manzolli / Se pá você é feliz e nem sabe- preto, por Os três pontinhos
Obras: Abstract Pulse 13 e Abstract Pulse 13b, por Juliana Scheuer / Abstract 24 -td e Abstract 21-td, por ThingDesign
Fotos: Alisson Lima Morais (@yoalissonn)

Por fim, para conferir mais personalidade e sofisticação no projeto, as obras de arte da Urban Arts foram selecionadas a dedo para todos os cômodos do imóvel. As composições variam entre peças figurativas, abstratas, geométricas e fotografias.

Fotos: Alisson Lima Morais (@yoalissonn)
Obra: collage art / butterfly, por dada22
Fotos: Alisson Lima Morais (@yoalissonn)

Já conhecia o trabalho de Rosane Girardi ?

Acompanhe mais em: theissgirardi.com.br

Fotos: Alisson Lima Morais (@yoalissonn)

Semana de Arte Moderna: 100 anos de legado e inspiração

Evento que abalou o conservadorismo de 1922 vem influenciando das artes plásticas à decoração até os dias de hoje

⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅

Ao som de gritos, xingamentos e vaias – e até mesmo desviando de tomates arremessados ao palco – os pintores, escritores e poetas da Semana de Arte Moderna de 1922, que completa 100 anos neste domingo (13), revolucionaram as artes brasileiras. Nos dias 13, 15 e 17 de fevereiro daquele ano, os visitantes do Teatro Municipal de São Paulo puderam presenciar a ascensão de uma nova concepção de “cultura brasileira”, guiada por movimentos de vanguarda internacionais, mas que rompia com o fazer artístico admirado pela elite conservadora nacional da época.

Influenciados por movimentos europeus como o cubismo e o realismo, Mário de Andrade, Oswald de Andrade, Villa-Lobos, Anita Malfatti, Di Cavalcanti, Menotti del Picchia, Graça Aranha, entre outros, foram os responsáveis por posicionarem o Brasil e a capital paulista no mapa das artes pós-primeira guerra. Foram três dias de exposições que manifestavam o novo, a inquietação, a cultura regional – e, principalmente, a polêmica.

ANTROPOFAGIA – RELEITURA, por Alexandre Deco

Curiosamente, dois dos principais nomes do movimento modernista não estiveram presentes nas exposições. Manuel Bandeira, que estava doente, não pode comparecer fisicamente, mas teve seu poema “Sapos” recitado no segundo dia. Já Tarsila do Amaral, talvez a mais reconhecida artista brasileira internacionalmente, estava na Europa e se integrou ao movimento alguns meses depois.

Apesar do movimento não ter sido recebido com bons olhos pela elite e crítica nacional da década, o legado foi grandioso. A experimentação de cores que representam a brasilidade, o uso de novas formas e a despreocupação com regras, fez com que esse movimento ganhasse repercussão por todo o mundo na época e até hoje – o que pode ser notado pelo grande impacto no cenário internacional da recente exposição das obras de Tarsila do Amaral no MoMA em Nova York – EUA.

SOSSEGO DA TARDE, por Prizinha Silva

Além das artes plásticas e literatura, o movimento modernista, a partir do incentivo de olhar para a cultura nacional proposto pela Semana de 22, expandiu suas vertentes para todos os segmentos artísticos.

Na arquitetura, com o pioneirismo de Oscar Niemeyer, Lucio Costa e Paulo Mendes da Rocha, características como a brasilidade – ressaltada com a inclusão do paisagismo a partir de elementos da flora local e da valorização dos brasileiríssimos cobogós -, a utilização de linhas orgânicas e um novo olhar para a função social de espaços públicos, se consolidaram como as principais vertentes arquitetônicas do país.

OPERÁRIOS DO BRASIL, por Pris Lo

Mas o legado não para por aí: a posteridade apresenta o modernismo entrelaçado ao Brasil, fazendo-se presente muito além dos museus e grandes monumentos arquitetônicos, mas ocupando espaço dentro dos lares brasileiros.

E se inovação, inquietude, brasilidade e muita cor são as palavras chave desse estilo, grandes marcas nacionais apresentam diversas obras cheias de bossa e que homenageiam a cultura brasileira. A Urban Arts, empresa referência no mercado de artes, conta com milhares de obras com a estética modernista produzidas por artistas independentes e disponibilizada a preços acessíveis.   Confira uma seleção de peças dessas marcas inspiradas no movimento!

COLAGEM 1, por All tomorrow’s arts

Comente aqui o que achou dessas obras e aproveite para conferir outras peças com estilo modernista em nosso site!

SÃO PAULO 1, por Marcio Levyman

3 erros ao decorar com quadros 

Confira os principais erros cometidos na hora de montar uma decoração com obras de arte e aprenda como evitá-los

⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅

Obras de arte são capazes de encher a casa de vida e personalidade, além de possibilitar uma infinidade de composições e opções para a sua parede. No entanto, para você alcançar o efeito desejado com os quadros no décor, é muito importante que você evite cometer alguns erros comuns, mas que podem influenciar muito no seu projeto.

Curioso para saber quais são eles? No #UAblog de hoje separamos os 3 erros mais cometidos na hora de decorar com quadros e as principais dicas para evitá-los. Vem com a gente!

Obras: Dark Or Light, Black Butterfly, Abacaxi Dourado, Brise Tape Gold e Believe In Yourself – Be You

1. Errar a posição do quadro na parede

Muito acima, descentralizado, tamanho desproporcional ao ambiente – é possível errar o posicionamento do quadro na parede de diversas formas. Mas como fugir disso?

Antes de mais nada, você deve se atentar a escolha do local em que o quadro será encaixado. Ou seja, se abaixo do quadro haverá um móvel, se ele será pendurado sozinho ou em composição com outras peças e, principalmente, a altura dele em relação ao chão.

Se o quadro for pendurado, o mais indicado é posicioná-lo na altura dos olhos (com o centro do quadro a cerca de 1m60cm do chão). Além disso, se ele for colocado acima de um móvel como, por exemplo, o sofá, é importante haver pelo menos 50cm entre o sofá e a obra.

Também é fundamental levar em conta o tamanho e o formato da arte que você irá utilizar para evitar que o projeto fique sem harmonia.

Se o local for pequeno, pode ser o caso de utilizar apenas um quadro. Já se houver muito espaço na parede, uma composição com mais de duas artes pode oferecer o equilíbrio necessário.

Outra dica é utilizar a “regra dos 3/4”:  ao criar uma composição, é importante que a área ocupada por ela seja equivalente a dois terços da largura do móvel. Por exemplo, em um sofá com dois metros, a composição acima dele deve ter até um metro e trinta.

Obras: São João – Ipiranga – São Paulo e Linhas Arquitetônicas

2. Escolher uma arte sem levar em conta o estilo da decoração

Você já decorou sua casa, definiu o lugar para posicionar o quadro e escolheu a obra, mas na hora que montou tudo, algo ficou diferente do imaginado: a arte não combinou com o seu estilo de decoração.

Para evitar isso, é muito importante que você leve em conta a proposta da decoração do seu ambiente na hora de escolher o seu quadro da Urban Arts.

Por exemplo, artes geométricas trazem um ar mais moderno e contemporâneo ao ambiente. Já fotografias de natureza são capazes de trazer boas lembranças ou são ideais para projetos que prezam pela contemplação e aconchego. Colagens podem marcar um décor irreverente e despojado. Imagens urbanas, por outro lado, são ideais ambientes com decoração industriais.

Nem por isso é necessário se prender a somente um estilo de obra, desde que com equilíbrio, também é possível abraçar dois estilos na mesma composição.

Obras: She 9 H da Helo e She 9 G da Helo, por Helo Moraes

3. Desconsiderar a paleta de cores do projeto

Além do estilo da obra, as cores presentes nela devem guiar a sua escolha. Para isso, um truque é observar, principalmente, as cores e acabamentos presentes nos móveis grandes. Depois, tentar notar quais delas mais se destacam no ambiente.

Um quadro colorido e vibrante, por exemplo, pode se tornar um ponto de destaque no espaço. Ou então, é capaz de equilibrar a decoração em um ambiente com o aspecto muito “frio” e sem vida.

Já em um ambiente que o bege ou o tom claro da madeira predominam, uma alternativa pode ser incluir quadros em tons terrosos, rosáceos e verdes.

Mas atenção! Se você já conta com um ambiente onde o sofá, parede, ou algum grande móvel que seja colorido, cuidado com o exagero. Para isso, prefira apostar em obras com tons mais neutros, apenas com detalhes na cor em destaque no ambiente.

Por fim, outro erro comum é escolher quadros com uma arte que tenha um fundo da mesma cor da parede. Nesses casos, evite a obra ou selecione uma moldura que se destaque no projeto para corrigir.

O que achou dessas dicas? Comente aqui e aproveite para tirar alguma dúvida!

E agora que você já sabe como acertar na hora de decorar com quadros, o seu maior desafio será escolher entre as mais de 190mil opções de obras disponíveis na Urban Arts! No site você encontra peças de variados estilos e que atendem aos mais exigentes gostos. Aproveite!

Viaje com obras de arte!

Artistas da Urban Arts trazem os registros de passeios pelo mundo em obras únicas

⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅

A sensação de botar o pé na estrada ou embarcar em um avião para curtir as férias e conhecer novos lugares é considerada por muitos como uma das melhores experiências para se vivenciar.

No entanto, em um mundo no qual os deslocamentos internacionais ficaram ainda mais trabalhosos, o desejo de visitar outros países parece mais forte. Se por um lado, os deslocamentos físicos estão mais difíceis, por outro, isso estimula a valorização de imagens que mostrem as maravilhas do planeta, sejam elas feitas por nós mesmos ou por outros.

O MEU CORAÇÃO FOI FEITO PARA VIAJAR O MUNDO!, por Ana Paula Hoppe

Aqui na Urban Arts, é possível encontrar mais de 190 mil artes de mais de sete mil artistas à disposição de quem quer dar um up na decoração e no humor e, entre elas, estão os trabalhos de vários #UArtists que amam viajar e criar obras que fazem qualquer um viajar sem sair de casa. Confira uma seleção delas!

UM DIA DE CHUVA, por Márcia Harumi

Com registros imersivos e que valorizam as paisagens naturais, o trabalho de Marcia Harumi pode ser considerado um verdadeiro convite para novas aventuras. Os registros da fotógrafa levam a conhecer novos lugares, culturas e experiências. “Minha verdadeira paixão é viajar, conhecer lugares novos, curtir belas paisagens, encontrar um momento, um ângulo, uma luz legal para fotografar e tratar minhas fotos para compartilhar e inspirar outras pessoas”, explica a artista.

DRONE RACING, por Toniolo Neto

Nascido no Vale do Paraíba, em São Paulo, Toniolo Neto explora o conceito de viajar sem sair de casa. Seja do ambiente social, moda, música ou dos próprios sentimentos, surgem inspirações para o artista paulista, que materializa suas ideias utilizando desde técnicas do abstracionismo à vetorização digital. . “O crescimento urbano desordenado, a gentrificação e a verticalização são temas recorrentes nas minhas criações”, explica Toniolo.

SM – CONTEMPLAÇÃO, por Stela Araujo & Marcos Wilke

O casal Stela Araújo e Marcos Wilke utilizava o olhar técnico do clique em suas profissões há anos. No entanto, a ótica afetiva para suas obras despontou com mais evidência nas viagens e expedições feitas pelos dois. “Artisticamente a fotografia surgiu em nossas vidas de forma despretensiosa. Atendíamos clientes que queriam ter quadros e fotografias para decorar a casa. Foi quando perguntei o que o Marcos achava de apresentar as fotos que tirávamos em viagens para eles. Foi assim que vendemos nossas primeiras artes, sem pensar ainda nisso como um trabalho artístico”, relembra Stela.

Aproveite a Summer Sale Urban Arts!

Marca oferece descontos imperdíveis em quadros, almofadas e lambes

⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅

Foi dada a largada! Se você é do time que, nesta época do ano, incorpora à decoração peças de design mais coloridas e estampadas, ideais para relaxar e aproveitar os períodos de descanso, a Urban Arts, referência no mercado de artes decorativas, realiza, de 21 de janeiro a 5 de fevereiro, a Summer Sale e coloca em liquidação seu acervo de mais de 190 mil obras, que incluem quadros, almofadas e lambes.

Durante esse período, seja pelo e-commerce ou presencialmente nas galerias, na compra de quadros, os descontos são progressivos – a partir de dois quadros, o desconto é de 10%. Ao adquirir três artes, o desconto chega a 15% no valor total, e de 20% a partir da quarta peça. Já no caso das almofadas e lambe-lambes, o desconto é de 30%. Não vai perder essa, né?

Confira uma seleção de ideias e compartilhe sua paixão pela arte com a gente:

ABSTRACT PROFILE 12, por City Art 
ABSTRACT PROFILE 6, por City Art 
IN THE HEART OF THE FOREST, por Diego Baravelli
FLORESTA DO OUTONO, por Claudia Araujo 
GREEN WAY BY DIEGO BARAVELLI, por Diego Baravelli
CÔMODOS ABSTRATOS 2 / CÔMODOS ABSTRATOS 4 / CÔMODOS ABSTRATOS / CORES ABSTRATAS 4, por Georgia Chagas
ALMOFADA – BRINCADEIRA DE AMARELO, por Patrick Paô 
ALMOFADA – ALEGRE COMO O CÉU AZUL, por Alvaro Zacarias Designer
LAMBE LAMBE – VINTAGE 2021 Por Juliana Zimmermann

Flat à beira-mar é transformado em lar cheio de arte

Imóvel de 50m² em Angra dos Reis foi adaptado pelo escritório Arquitetura TAG para se tornar uma residência completa

⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅

Desde 2017, os arquitetos Wagner Tavares e Renata Guedes estão à frente do escritório Arquitetura TAG, situado em Niterói, no Rio de Janeiro. O Arquitetura TAG nasceu da vontade de fazer diferente, proporcionando ambientes únicos, sempre personalizados de acordo com o perfil do cliente.

Foto: Gustavo Bresciani

No projeto que trouxemos no #UAblog de hoje, os profissionais receberam o desafio de repaginar e adaptar um imóvel de 50m², em Angra dos Reis, que originalmente foi criado como um flat, mas se tornou uma propriedade residencial.

Fotografias de praia foram as escolhas para os dormitórios Obras: COQUEIRO DA ILHA, por José Furlan e
ILHA PANORAMA, por Profundo no Mundo
Foto: Gustavo Bresciani

O projeto original apresentava somente dois quartos, banheiro e varanda, sem áreas de circulação ou corredores dividindo os ambientes. Por isso, a primeira etapa do desafio foi melhorar a privacidade dentro do imóvel, pois se passava por dentro de um quarto para acessar o outro.

Tons de azul e palha predominam a paleta de cores dos dormitórios Foto: Gustavo Bresciani

Para redistribuir a planta, foi criada uma área de circulação, onde um nicho moldurado foi a solução encontrada para segmentar o novo corredor e transformar o dormitório antigo e o banheiro social em um quarto de casal, um quarto de hospede e um banheiro.  Por fim, o outro dormitório original foi integrado à varanda, possibilitando a criação de uma cozinha unida a sala.         

Apartamento conta com vista privilegiada para o mar Foto: Gustavo Bresciani

Para a decoração, a ideia foi investir no clima praiano, marcado por uma atmosfera leve e jovial, mas sem ser caricato. Branco, tons de azuis e suas gamas complementares foram a base da paleta de cores.

Fotos: Gustavo Bresciani

Já o toque pessoal e artístico no apartamento ficou por conta das composições de lindos quadros da Urban Arts, presentes na sala e nos quartos. As obras foram escolhidas com o auxílio da consultoria da galeria Urban Arts Ipanema.

O que acharam do projeto da Arquitetura TAG?

Para conhecer mais do escritório, acesse: @arquiteturatag

Agradecimentos:
@urbanarts_riodejaneiro e Gustavo Bresciani

Dia do fotógrafo: confira uma seleção de cliques

Inspire-se em uma seleção de obras de profissionais do nosso acervo

⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅

Neste sábado (8), comemora-se o Dia Nacional do Fotógrafo. A data faz referência ao dia em que se chegou a primeira câmera fotográfica ao Brasil, em 1840. De lá pra cá, muita coisa mudou. E hoje, mais que um equipamento para realizar registros, a câmera se tornou o instrumento de trabalho de milhares de profissionais brasileiros, que com ela, são capazes de transformar momentos e cenas corriqueiras em arte.

Pensando nisso, o blog da Urban Arts não poderia deixar de homenagear essa categoria tão importante. Legítimas obras de arte, é possível encontrar em nosso acervo milhares de cliques de profissionais dos mais variados estilos para decorar as paredes da sua casa. São centenas de ensaios, paisagens naturais e urbanas, além de retratos disponíveis. Neste artigo, selecionamos 10 obras de alguns deles. Confira!

Nós da Urban Arts desejamos um feliz Dia do Fotógrafo e deixamos aqui o nosso muito obrigado!

Conheça as cores que devem dominar 2022

Saiba quais são os tons tendência para o próximo ano e confira uma seleção de obras inspiradas nessa tonalidade

⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅

Ao fim de todo ano, os olhares de arquitetos, artistas, estilistas e designers ficam atentos às cores que devem surgir como tendência para o ano seguinte.

Essa escolha é baseada em estudos psíquicos e sociais, que buscam associar as tonalidades à um padrão comportamental, ou seja, à sentimentos e anseios da sociedade como um todo.

Por influenciar setores como moda, design, decoração e arquitetura, a escolha do Instituto Pantone para a cor do ano é a mais reconhecida mundialmente. No entanto, atualmente, também é possível encontrar diversos fabricantes de tinta que promovem lançamentos por meio desse artifício, especificando as cores que podem se destacar no território brasileiro.

Pensando nisso, no #UAblog de hoje fizemos uma seleção de obras inspiradas nas cores que devem dominar 2022. Curioso para saber quais são? Vem com a gente e confira!

Very Peri, do Instituto Pantone

Nomeada Very Peri, a aposta da Pantone para o próximo ano é um tom de violeta, com matiz azul de fundo avermelhado, desenvolvido, pela primeira vez, pelo próprio instituto, especialmente para o anúncio.

GAROA E VIOLETAS EM NOITE LILÁS, por Studio Brinomi
Foto: divulgação/Pantone

Melodia Suave, da Coral O tom suave de azul busca levar novos ares e redescobertas para o ambiente. Além de muito delicada e versátil, a cor permite diversas combinações, das monocromáticas às super coloridas.

URSO ESCANDINAVO MENINO, por Juliana Lima
Foto: Divulgação/Coral

Eclipse, da Suvinil O tom de verde fresco, inspirado nas primeiras plantas que habitaram a Terra, busca passar a sensação de recomeço dentro do lar, sendo a palavra eclipse uma associação à energia desse fenômeno

Creme de Papaia, da Eucatex Inspirada no pôr-do-sol e no anoitecer, a cor, que se apresenta em um tom vibrante de laranja, promete causar um espetáculo de luzes e nuances em todos os ambientes onde for inserida.

Decore a casa com muita arte e cor para receber o verão

Confira uma seleção de obras da Urban Arts para repaginar o décor de casa na nova estação do ano

⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅

O verão está chegando! As temperaturas começam a subir, os dias ficam mais iluminados e o clima passa a ficar perfeito para curtir uma praia ou piscina. Além da mudança na rotina que essa estação promove, a época é perfeita para repaginar o décor. Aliás, quem não quer contar com uma casa mais fresquinha e alegre para encarar o verão?

Com poucas mudanças, é possível tornar o lar mais convidativo para relaxar, aproveitar o sol e receber a família e os amigos. Para isso, basta seguir algumas dicas, como utilizar cores vibrantes, estampas, flores e plantas, que ressaltam ainda mais o clima da estação, trazendo uma atmosfera de alegria e descontração.

Para deixar a casa mais arejada, utilizar peças feitas de materiais leves ajuda a amenizar o calor. Já para trazer mais cor e vida para o projeto, obras de arte são sempre uma ótima opção. Pensando nisso, no #UAblog de hoje preparamos uma seleção de quadros para você deixar sua casa com a cara do verão. Confira:

Obra: FOLHAS TT 1, por Tati Trindade
ABSTRATO ORGÂNICO – 88B, por Uillian Rius
Obra: ABSTRATO GEOMETRICO – 141A, por Uillian Rius
Obra: COLOR BLAST, por Gabriela Tot
Oibra: NATUREZA PAISAGEM ABSTRATA, por Toni Queiroz
Obra: SUNSHINE FEELINGS, por Lucas Santana

Luxo com clássicos do design à beira-mar

Projeto do escritório VIVA Arquitetura para o apartamento de uma família em Balneário Camboriú valoriza o aconchego da marcenaria planejada e a arte e o design como protagonistas no living integrado

⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅

Dupla de poltronas Womb de Eero Saarinen e obra Folhagem Turquesa, de Art & Co. Fotos: @fabiojrsevero

Sara Moretti e Francisco Refosco, do escritório Viva Arquitetura, projetaram um apartamento para uma família de casal e filho que adoram conviver. Espaços amplos e generosos ganharam marcenaria sob medida e uma curadoria impecável de mobiliário de design e a obra de grandes dimensões do acervo da Urban Arts, Folhagem Turquesa, de Art & Co.

Minimalismo e paleta de cinza e pretos com a companhia de obra Folhagem Turquesa, de Art & Co

A composição entre diversos materiais trouxe sofisticação para a área social, onde a madeira clara dos painéis e móveis soltos é contrastada pela marcenaria, executada com textura amadeirada na cor preta. Em destaque aparece o estar, composto pelas clássica poltrona Womb do designer Eero Saarinen e uma linda tela de folhas em impressão digital da Urban Arts,  para os encontros ao entardecer, enquanto o sol se põe lá fora.

Sofá de grande dimensão para curtir a televisão

Home theater com painel de madeira escura

A sala, além de um sofá confortável para as muitas sessões de filmes da família, recebe uma lareira em pedra natural escovada, para aconchegar as noites de inverno, e ainda o tapete, produzido manualmente em algodão, convida à intimidade despojada do sentar no chão.

Bancada se integra ao living e serve ao preparo de refeições; paineis pretos realçam a marcenaria clara

A área de convivência foi muito bem pensada para os três usarem ao mesmo tempo ou de forma individual, com tapete para sentar no chão pertinho da lareira, um sofá grande retrátil e três banquetas para o café da manhã em família e um espaço de estar para apreciarem o pôr do sol.

O quarto tem painel estendido como cabeceira e tons de cinza

Nos projetos do escritório VIVA Arquitetura, a arte é sempre respeitada, em seus diferentes usos, conceitos e origens. A opção pelo uso da arte com impressão digital da Urban Arts ganhou muita força nos projetos, pela facilidade em encontrar um estilo, desenho ou imagem específica, além da rapidez e facilidade na escolha e entrega.

Gostaram das escolhas do escritório Viva Arquitetura?

Para saber mais, clique:

@vivaaarquitetura

Agradecimentos:

@urbanarts_bcamboriu

@fabiojrsevero

124 anos de BH: confira uma seleção de obras inspiradas na capital mineira

Urban Arts celebra o aniversário da cidade que preserva a sua herança modernista e seu passado de relevância na história do Brasil

⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅ ⋅

É hora de comemorar! Neste domingo (12), a cidade de Belo Horizonte completa 124 anos de história.  Com cara e jeito de cidade grande e a beleza do interior, a capital mineira reúne em seu território encantos e atrativos para os mais variados públicos, sendo reconhecida principalmente pela gastronomia, belezas naturais que fazem jus ao nome da cidade, monumentos, parques e museus reconhecidos mundialmente.

Na Urban Arts, você encontra diversas opções de obras do acervo entre fotos, pinturas e fotografias de artistas tão apaixonados por ‘beagá’ quanto nós. Estamos presentes na cidade com uma galeria no Ponteio Lar Shopping. Confira uma seleção de obras inspiradas em Belo Horizonte:

Obra: LUZ ATRAVÉS DO VIADUTO SANTA TEREZA, por VC7R
Obra; CIDADE REFLETIDA – PANORAMA CÉU E HORIZONTE URBANO DE BH, por Antonio Salaverry
Obra: MODERNISM LINES V, por Coletivo Box Lab
Obra: MUSEU DE ARTE DA PAMPULHA – BH – II, por Martiniano Ferraz
Obra: MAPA DE BELO HORIZONTE, por Peveési

Parabéns, Belo Horizonte!