Arte

A geometria e a matemática na obra de Beatriz Milhazes 

Retrospectiva inédita com 170 obras da carioca ocupará dois endereços na capital paulista; o blog te ensina como buscar referências da artista no acervo da marca

                                    

A cidade de São Paulo e seus moradores e visitantes ganham um grande presente no mês de dezembro. Em cartaz no Itaú Cultural desde o dia 12 de dezembro e no Masp, a partir de 18, a carioca Beatriz Milhazes exibe uma grande retrospectiva de sua carreira – a maior até agora em uma década, com 170 obras, sendo 13 inéditas.

Obra Meu Limão, de Beatriz Milhazes

A artista, que já foi professora de Matemática, acredita que a construção de suas obras é muito racional. Em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo, ela declarou: “Meu trabalho é muito racional, o encaixe e a construção partem de lógicas variadas”, diz Milhazes, que batizou as primeiras telas que pintou na escola de arte com equações. “Acho inclusive que comecei a desenvolver uma nova maneira de pensar a geometria, que não é só quadrados, retângulos, círculos, mas pode ser barroca”, ela afirma. “Pois há a questão do sonho atrelada à criação de uma lógica”, completou.

Obra: Latin Life, por Daniel Perfeito

Beatriz Milhazes é a artista mais cara do mercado brasileiro. Seus círculos, arabescos, mandalas e rosáceas levam tempo para serem executadas e há fila de compradores. Suas gravuras são feitas com a Durham Press, no estado americano da Pensilvânia. Ela ainda escolhe períodos específicos do ano para pintar e fazer colagens.

Obra: Julie Petit V2, por Dominique

No Itaú Cultural, com curadoria assinada por Ivo Mesquita, a exposição ocupará três andares da sede, com a exibição de 80 obras, entre colagens e gravuras, e a apresentação de um minidocumentário. Já no Masp, sob curadoria de Adriano Pedrosa e assistência de Amanda Carneiro, a mostra trará um panorama das pinturas e obras tridimensionais da artista. As exposições necessitam de agendamento prévio para visita.

Obra: AP 01, por Alexandre Perotto

Gostou de conhecer um pouco da trajetória de Beatriz Milhazes? Você pode encontrar referências geométricas e coloridas da artista no acervo da Urban Arts. Fizemos uma pré-seleção aqui no blog, mas lá no nosso site tem muito mais! Navegue e conte pra gente o que achou nos comentários.

Obra: Xamanismo Geométrico Master, por James Passos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: