A nova espiritualidade

Busca por espaço doméstico que mimetize templos ou casas de oração cresce depois da pandemia

Obra 1: Seixos em Equilíbrio 2, por Nouveau Prints, Obra 2: Paz – Azulejo Portugal, por Mário Sérgio, Obra 3: Na Terra dos Budas, por Delroy

Um estudo recente do Pew Research Centre mostrou que 24% dos americanos declararam que sua fé aumentou durante a pandemia. Em tempos de recolhimento e de busca por respostas, a espiritualidade se fortaleceu como ferramenta para entender os significados do universo. Novas maneiras de celebrar a fé longe de templos físicos começaram a surgir para aqueles que transferiram para suas próprias casas o ato de rezar e agradecer. 

Obra 1: Curves – Sacred Heart of Jesus, por Alexandre Reis

Algumas pessoas também abraçaram novas práticas como meditação e ioga para aplacar a ansiedade e o tempo livre, com ajuda de aplicativos e literatura especializada. Para construir esse novo desenho físico do lar, que também inclui questionar a função de sofás e o conforto das cadeiras do home office, cabe entender como transformar uma sala ou um canto no melhor local para oração e prática da religiosidade.

Hamsá, do artista Renato Kolberg, um símbolo do Judaísmo e do Islamismo

A Urban Arts tem um acervo grande de obras de arte que remetem a esse tema. No caso do brasileiro, conhecido por sua devoção pulverizada em diversas religiões, a escolha pode parecer difícil, a princípio – mas imensamente prazerosa. Só no mês de junho, celebramos o dia de três santos da Igreja Católica: em 13 de junho, saudamos Santo Antônio; dia 24 é reservado para São João (hoje!!!) e no final do mês, em 29, é a vez de São Pedro. 

Obra 1: Bandeirinhas de Santo Antônio, Obra 2: São João Osrdias

Para reforçar ainda mais o sincretismo religioso, há quem considere montar uma galeria de quadros com exemplos de vários credos. Além de representantes da Igreja Católica, vale pesquisar entidades do Candomblé e também do Budismo e do Islamismo. Não seria incrível ter na mesma parede uma foto do Cristo Redentor, um Hamsá (símbolo do Judaísmo e do Islamismo) e uma representação de Buda? 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s